Nossas Igrejas Podem Melhorar a Maneira como Tratam das Crianças

Como as crianças e adolescentes são percebidas nas comunidades de fé? Elas têm oportunidade de participar de forma relevante? Elas são tratadas como Jesus as tratou? Essas e outras perguntas motivam a realização da quarta edição da campanha Igreja Amiga da Criança. Promovida pela Rede Mãos Dadas, a iniciativa tem como objetivo ajudar as igrejas locais a perceberem a criança como indivíduo pertencente, atuante e importante no reino de Deus.

Com o tema “Bons Amigos Sabem Valorizar”, o primeiro desafio proposto pela campanha é melhorar a capacidade de escuta e observação dos adultos em relação as crianças. De acordo com a Rede Mãos Dadas, as crianças são parte muito representativa entre as pessoas que frequentam igrejas evangélicas no brasil – vinte e sete por cento tem menos de 14 anos. Além de valorizar a criança não pelo que ela representa para o futuro, embora isto também seja relevante, mas pelos seus dons espirituais e contribuição presentes, a campanha quer saber se as crianças encontram na igreja local um espaço de cura para as feridas do coração e da alma.

A quarta edição da campanha está sendo planejada desde novembro do ano passado, quando representantes de nove organizações, todas ligadas à Rede Mãos Dadas, se encontraram em Curitiba (PR). De acordo com a coordenação, o que se espera com a campanha é encontrar e ajudar igrejas que estejam dispostas “a caminhar com as crianças onde quer que elas se encontrem, mesmo que para isto seja necessário sofrer e entrar em lugares escuros, naqueles lugares onde o coração da criança clama por cura, reconciliação e esperança.”

A campanha acontece no período de 12 a 15 de outubro. Quem quiser realizar a campanha em sua igreja local, pode baixar gratuitamente o material produzido pela Rede Mãos Dadas. Clique aqui para mais informações.

Imprimir